19 de setembro de 2007

Jacinta dá sabor jazz a clássicos de Zeca Afonso

Jacinta, que ainda recentemente foi considerada a melhor jovem artista de jazz do continente europeu, no âmbito da iniciativa "O Melhor da Europa", lançou anteontem, no Teatro Maria Matos, em Lisboa, o seu mais recente trabalho, "Convexo", um tributo a José Afonso.

"Zeca Afonso foi um génio da música portuguesa e sempre fez parte do meu repertório", lembrou a cantora. Recorde-se que Jacinta já havia incluído, a "Canção de Embalar" no seu disco "Day Dream". A aproximação a José Afonso deveu-se a Amílcar Vasco Dias, que chegou a fazer arranjos musicais para o cantor de "Grândola, vila morena". Neste disco de homenagem a José Afonso Jacinta diz que tentou ser fiel à música daquele que é uma das maiores referências da música portuguesa. "A nossa inovação neste trabalho dá-se mais ao nível métrico, área que o jazz permite expandir e desenvolver", adiantou a cantora.

A reacção que o público sempre teve às suas interpretações das músicas de Zeca Afonso inspirou Jacinta para a criação deste "Convexo" que chegou a ser apresentado no âmbito da edição deste ano da Festa do Avante.

"Espero com este trabalho poder cativar mais pessoas para a música do José Afonso e aumentar o número de apreciadores do género musical que canto.

Em formato de duo ou trio (com Rui Caetano ao piano e Bruno Pedroso na bateria) e a voz singular de Jacinta, o disco foi produzido pela nova estrutura de agenciamento e management, constituída pela própria cantora.

Recorde-se que foi depois de ter chegado à final de um concurso televisivo, em 1993, que procurava novos talentos, que Jacinta optou por mudar-se para Nova Iorque, onde estudou na Manhattan School of Music.

"A criatividade constante, o recriar o tema, que obriga a que estejamos muito dentro da música", são o que mais a atrai no jazz, confessou por alturas do lançamento do seu álbum de estreia, "Tribute to Bessie Smith", que foi disco de ouro. Em Março do ano passado a cantora lançou "Day dream".

Ana Vitória | Jornal de Notícias

1 Comment:

rui mota disse...

Correcção: O Amilcar Vasques Dias nunca fez arranjos para José Afonso. Fez, sim, arranjos de canções do José Afonso para outros músicos, como por exemplo a orquestra de sopros "Volharding" de Amsterdão.