8 de maio de 2008

Este é o aspecto da besta.

Se encontrarem esta besta seja onde for, não lhe digam nada. Sobretudo, não lhe façam nada!
Isso é o que ele quer. Ter audiências, ser um bocadinho mais conhecido, justificar penosamente os euros que lhe pagam. Sempre que acha estar em baixa de popularidade utiliza a mesma técnica. Junta num texto a propósito seja do que for os nomes ou símbolos que sabe serem amados ou admirados pelas pessoas e escreve sobre eles os comentários mais abjectos que a sua canhestra arte lhe consente. O seu ódio é recorrente. Por norma, tenta enchovalhar Abril, os Capitães de Abril, ou para ser ainda mais eficaz, atira-se como uma hiena, ou ao Ary, ou ao Adriano, ou ao Zeca. Aposta no facto de já terem morrido para ser ainda mais ofensivo e garantir as reacções iradas de leitores que ainda não lhe toparam a tara de psicopata. Depois, na semana seguinte, gaba-se deliciado, da enorme quantidade de mails que recebeu, onde era insultado. Sente-se finalmente alguém!
Desta vez, para além do Ary, do Adriano, do Zeca e todos os "baladeiros" de que se lembrou, resolveu agradecer aos militares de Pinochet que martirizaram Víctor Jara, por "terem livrado o mundo de tal cantor", gozando com os pormenores da tortura que havia de levar à sua morte.
O que ele gostaria (e faz tudo para o conseguir) era que alguém lhe tocasse nem que fosse com um dedo, para finalmente ser um mártir. Ele sim, um verdadeiro mártir e herói da "liberdade de expressão".
Chama-se Alberto Gonçalves, escreve aos Domingos no DN e é um ser "doente"!
Este post não pretende ser um ataque ao indivíduo, mas antes um alerta aos amigos. Portanto, termino como comecei. Se encontrarem esta besta na rua não lhe liguem e façam o que eu sempre aconselho em relação às centenas de bostas de cães que se encontram na relva dos jardins:
Contornem... contornem... evitem...


Texto e imagens retiradas do blogue do Samuel: http://samuel-cantigueiro.blogspot.com/

1 Comment:

António Sequeira disse...

Promover uma campanha de boicote ao jornal enquanto este excremento Alberto Gonçalves, escrever no Diário de Noticias.